quarta-feira, dezembro 17, 2008

mais um capitulo da sua saga favorita


uma sessao cheia de VIPS, secretario de estado do ambiente, vice-presidente do ICN, administrador executivo da JMP, presidente, vereadores, tecnicos e assessores da CMVC, presidentes da junta de mindelo e arvore, responsaveis do CIBIO, amigos do mindelo pois entao, etc etc...

o presidente da CMVC abriu as hostilidades, transmitindo grande "preocupação com o problema" da nova area protegida (porque será que a ROM continua a ser vista como um problema e não uma oportunidade??) nomeadamente a questao da classificação local versus regional, no ambito da nova lei. referiu o "empurra para cá, empurra para lá" que tem sido a nota dominante do processo, assumiu que esta questão é algo que "envergonha" vila do conde (e nem imagina o que o espera antes das eleições), e deu a peregrina ideia de usar verbas do metro para financiar a ROM. os responsaveis do CIBIO enfatizaram a importancia historica da ROM no contexto da conservação da natureza a nivel europeu, o seu caracter de referencia internacional, bem como a sua importancia em termos de biodiversidade. "os olhos estao postos no mindelo" reforçaram. o ICN referiu a "excelência" da área, o seu "caracter emblemático", e assumiram a sua disponibilidade para integrar os orgaos de gestao. o secretario de estado foi muito claro, a questao do local versus regional é uma "falsa questao" (como eu já o disse tantas vezes) e que na sua opinião a CMVC deveria terminar o processo de classificação em curso, que com a nova lei so depende deles, assumindo o ministerio todo o apoio necessário, e abrindo as portas para futuramente o estatuto da ROM passar a regional ou nacional. reforçou a importancia de uma "resposta rapida" e de se aproveitar o QREN. o presidente da CMVC representou mais um acto teatral deste enredo sem fim, e afirmou entao que o processo seria assumido pela JMP para assim obter desde já a classificação regional, e que nao teria quaisquer dificuldades em garantir isso (porque já nao o fez ha mais tempo? bastava ter lido a lei para perceber que era essa a saida). a JMP deu o total apoio a esta iniciativa e referiu que até Fevereiro tudo ficaria tratado. o secretario de estado reafirmou que isso tambem seria uma possibilidade e lavou as maos. o assunto foi fechado com uma salva de palmas.

em sintese, chuta para cima, chuta para baixo, e a nova area protegida ficou no meio. confio no secretario de estado e confio na equipa da JMP. SE a CMVC quiser de facto a nova area protegida, agora só tem que despoletar o processo para que a que classificação seja aprovada em sede da junta metropolitana, seguida de 20-30 dias de discussão publica e aprovação na assembleia metropolitana. mas será que a CMVC quer mesmo resolver a questao? (já que inclusivamente tem desperdiçado tantas oportunidades de financiamento). E será que tem a influencia politica necessária para o efeito ao nivel metropolitano?

como um dos eminentes oradores referiu off the record no final, "falta vontade" de resolver a questao. por nós cá estaremos a contribuir para o bom presente e futuro da ROM, continuando a agir no mundo virtual e no real, nos bastidores e no palco, nas ruas e nas dunas.

2 comentários:

Séforis disse...

Um bom Natal e felicidades para 2009...

Che Macedo disse...

esperemos que sim... boas festas!