sexta-feira, junho 08, 2007

passo1



vou começar mais um roteiro de imagens, desta vez sobre a minha peregrinação a santiago... ahhhhh.... ganda santo! a quem tenho que agradecer tanto... a começar por me ter levado até ti. ou devo começar por agradecer à sofia o desafio? ou a ti por caminhares ao meu lado? agradeço a todos, muito, tb a mim.

talvez o "primeiro passo" tenha sido, de alguma forma, aquele passeio por rates... mas foi no dia 4 de Fevereiro que finalmente fizemos a primeira etapa, em jeito de "teste", com os jacobeus, de braga a goães... recordo as primeiras dificuldades, resolvidas com um penso higiénico (OK, sem comentários), as laranjas amargas que nao resistiram ao bastão, o quase atropelamento do franco... mas acima de tudo marcou-me o prazer que senti ao conversar convosco, ao ouvir as vossas historias, ao caminhar despreocupado e leve... conhecer-te de certa maneira marcou o "tom" de toda a peregrinação: o prazer de caminhar, de me entregar completamente ao caminho. hoje, nem a proposito, o programa cuidado com a lingua referiu a origem medieval da palavra "galhofa", que basicamente surgiu a proposito da algazarra festiva feita pelos peregrinos de santiago enquanto esperavam pela oferta de um bocado de alimento (seforis, esta foi para ti)

3 comentários:

seforis disse...

Tinhas prometido :-) Fico feliz por teres mantido a promessa. De qualquer modo já o vinhas fazendo de um modo menos claro...um dia parti numa das minhas experiências e preparei-me para fazer 120 quilómetros sem dinheiro, água ou qualquer alimento (tinha 16 anos). Ao fim de noventa quilómetros a sensação de fome e sede era tanta que já não sabia se iria conseguir. O meu olhar procurava uma fonte e encontrou-a. Saciei a cede. Andei um pouco mais e a sensação de fome aumentava. O meu olhar procurava algo que se pudesse comer. Encontrei um quintal com couves. Arranquei umas folhas e comias...Estava sozinho...hoje sei como me alimentar sem necessitar de substâncias orgânicas. Porém, estou aqui para aprender sempre mais... Abraço!

Che Macedo disse...

e tb te prometi uma resposta sobre o desafio que lançaste, e irei cumprir... ainda me encontro em reflexao... mas olha, acho que deves saber desde já que os sinais que tenho "encontrado" nao sao favoraveis a uma resposta favoravel...

seforis disse...

Sem querer ser pretensioso, desde que tomei consciência que estavas aí, fiquei a saber algumas coisas que farias assim como algumas que não efectuarias nunca…que podia aprender muito contigo e com os teus amigos mesmo que à distância…que podias aprender um pouco comigo…que podíamos ser amigos…a resposta já sei qual será e tu sabes que ela não é importante porque os sinais que tenho enviado são a prova disso. Outros, que não envio, estão a ser interpretados correctamente porque, como sabes, aquilo que sou, que és, depende muito daquilo que dizem que somos… Um abraço amigo che!