segunda-feira, março 12, 2007

"As crianças são incansáveis por uma razão muito simples: vivem no presente. No caso dos adultos, a mente vagueia sem parar entre o passado e o futuro. É isso que nos cansa. Estamos sempre ora a remoer o nosso passado, cheios de remorsos, ora preocupados com o futuro, cheios de ansiedade. É esgotante. A criança concentra-se no presente. E é isso que os adultos têm de aprender a fazer."
Ramachandran Bhaskar, representante europeu da filosofia indiana Vedanta, hoje no Público

1 comentário:

cristin@ disse...

Mais do que a questão "temporal", as crianças desconhecem, ou pelo menos não valorizam, o significado da palavra "consequência"... Uma palavra que muitas vezes nos impede de viver no (e o) presente…