domingo, março 18, 2007

um domingo cheio de... árvores...

hoje os amigos do mindelo andaram a distribuir as árvores desta campanha...

e claro que também não podíamos deixar de oferecer árvores à ROM... ela gosta destes mimos e nós adoramos mimá-la...


e em poucas palavras mas com grandes actos, aqui está um domingo em cheio...

15 comentários:

seforis disse...

Com amor (às vezes choca a palavra. Mas enfim. Na falta de melhor... ) Não há dia em que não se planta uma árvore e, com amor, espera-se que cresçam...

beta disse...

mas é isso que nos move... o amor...

seforis disse...

Cuja definição ainda ninguém percebeu (eu percebi claro. Como não podia deixar de ser :-)))

beta disse...

se fosse racional acho que alguem já tinha percebido... mas como nao é apenas se sente, e ponto final, ou não... :)))

seforis disse...

Não! :-) Poucas coisas serão mais racionais que o amor :-) Eu até costumo dizer que é a última racionalidade que nos resta! Claro que isso ruboriza a maioria dos mortais :-))) ?????????????? :-)))

beta disse...

hummmm... acho que nao fiquei convencida... tvz ainda me convença disso... e fique ruborizada "como a maioria dos mortais" :)))

seforis disse...

Bom, o ruborizar não sucede só com os "mortais" :-). Contudo, quem consegue a graça de o compreender, ama amando :-) e, no auge eterno da sua plenitude se imortaliza... Não. Ainda não podes dar por acabada a cessão de esclarecimento :-))

beta disse...

:)) até acredito que o seja... só confirma que, amar é a melhor coisa do mundo... :))
mas que há um momento em que nao é racional, la isso ha... :)))

bem, isto dos blogs até que funciona... :)))

seforis disse...

Não há não :-))) "amar é a melhor coisa do mundo" Vês nesta frase algo de irracional? Não sei quem a proferiu :-)) mas eu não vejo lá nada que possa levar alguém a julgar irracional o amor :-). Esse momento de que deves falar, não sei se é mesmo esse :-) é como plantar uma árvore. Haverá alguma irracionalidade nesse gesto???? (...)

Pensa bem antes de responder :-))

Quanto aos blogs, não tenho razões que me indiquem que não :-))

beta disse...

ai isto ainda nao acabou!!! :)) ok, ate podes ter razao, mas neste momento nao concordo por completo contigo... ate posso vir a concordar (ou nao) mas nao sao duas palavras que o vao fazer... :)))

seforis disse...

Não respondeste :-))

beta disse...

ok, respirando fundo, aqui vai... a árvore planta-se (depois cuida-se, ok), mas é um acto que nasce ali naquele momento e sim é racional, mas o amor nao me parece que nasça assim, pelo menos nao do meu ponto de vista... esse nao sabes onde nem quando nasceu, mas há um momento em que te apercebes que está a cresce dentro de ti a toda a velocidade e aí, sim é racional... a parte irracional está na pergunta "vim por aqui porque?" quando ja la estás e nem te apercebeste de nada...

seforis disse...

Não, não é um acto que nasce ali naquele momento!

Sei exactamente onde e quando surge, como se desenvolve...

"vim por aqui porquê?"

Para responder a esta questão teria que regressar à árvore porque de facto, tendo em conta o contexto do blog, parece-me o exemplo mais indicado... Se a menina não estiver já a sentir náuseas com tudo isto, poderei explicar. O que me preocupa é que perderei a exclusividade do entendimento de toda a razão... :-)))

beta disse...

bem, acho que quem chegou até aqui aguenta mais um pouco... :))))

seforis disse...

Logo mais, quando verificar em que estado se encontra a árvore, explicarei o que me foi dito por ela aí, em Mindelo, há pouco mais de três anos. Tentei mostrá-lo, fazer com que vissem e, se possível, ouvissem. Mas, não fui capaz. Quem sabe se não o serei agora? Até logo!